Revista Monet - Assine

Revista Monet

Um superguia diário da programação, acesso a conteúdos exclusivos e muito mais.

O QUE ESPERAR DA EDIÇÃO DE JANEIRO DA MONET
 
Chegamos, finalmente, a 2021. Depois de meses de angústia e muita resiliência, a MONET entra no ano novo celebrando um dos atores mais adorados pelas redes sociais. Keanu Reeves é exemplo de superação pelos dramas da vida pessoal, discreto na mídia e humilde como ele só no contato com os fãs. O ator se tornou um dos caras mais amados do showbiz e figurinha frequente dos memes. Para celebrar o astro de 'Bill & Ted', 'Matrix', 'John Wick' e muitos outros sucessos, fizemos um panorama completo da jornada do artista que superou o estereótipo de astro de Hollywood. Vai perder?

E ainda: Tenet, que protagonizou a reabertura dos cinemas durante a pandemia, chega ao NOW; George Clooney produz, dirige e atua na ficção científica O Céu da Meia-Noite; Como Tyler Perry se tornou uma das pessoas mais poderosas do cinema; a ascensão e queda de Shia LaBeouf, cuja vida inspira o filme O Preço do Talento; Theresa Caputo usa seus dons em sessões com famosos em A Médium – Celebridades; e muito mais!
R$ 12,50 /mês

O que vem por aí

BEFOREIGNERS
Dia 10, 22h, HBO

A série norueguesa se tornou um sucesso na Europa faz uma mistura inusitada de ficção científica, suspense policial, drama histórico e misticismo em um enredo surreal: quando flashes de luz aparecem sobre o oceano, pessoas de diferentes períodos da história começam a surgir e a tentar levar uma vida “normal”. E é nesse cenário que um policial se une a uma viking para investigar o assassinato de uma mulher com tatuagens da Idade da Pedra.
COBRA KAI
Disponível na Netflix

Com a chegada de sua terceira temporada, Cobra Kai atualiza discussões que já estavam presentes nos filmes originais da franquia Karate Kid, como o bullying e a procura de uma figura paterna ou um guia para crescimento pessoal. Só que vai além: ela traz personagens que farão uma nova geração se atrair e conectar com os filmes dos anos 1980. “É importante manter essa dinâmica para que a história tenha chance de estar por perto das pessoas por mais tempo”, avalia Ralph Macchio, o protagonista de Karatê Kid, que continua a interpretar Daniel LaRusso na série, que acompanha seu rival Johnny Lawrence (William Zabka) em sua tentativa de manter em funcionamento o dojo que dá nome à produção.
EMMA
Dia 23, 22h, Telecine Premium
 
A nova versão do clássico de Jane Austen trata de uma jovem bela, inteligente e centro das atenções de uma cidade da Inglaterra em meados do século 19. A talentosa e expressiva Anya Taylor-Joy, conhecida do grande público por A Bruxa e O Gambito da Rainha, é quem seduz dentro e fora da tela. Atenção para a paleta de cores, já que se trata da estreia na direção de longas de Autumn de Wilde, responsável por clipes extravagantes de Beck e Florence + The Machine.
THE STAND
Disponível no Starzplay
 
A adaptação de um dos maiores clássicos do autor Stephen King é lançada em um momento tão oportuno para as discussões levantadas pela trama. Afinal, a história pós-apocalíptica, publicada em 1978, acompanha os sobreviventes de uma variação da gripe que foi transformada em arma e dizimou a maior parte da população humana. Porém, para Benjamin Cavell, o responsável pelo programa, a história de King, no entanto, é atual não por conta da pandemia do novo coronavírus, mas sim pelos rumos sociais e políticos que a civilização vem atravessando nos últimos anos.

Mundo do Cinema e TV

SEM ESTIGMA
Beleza GG, dia 14, 22h, E!

Quebrar estereótipos de gênero e desconstruir estigmas de beleza são desafios que nove em cada dez mulheres já enfrentaram em algum momento da vida. E as modelos Mayara Russi, Fluvia Lacerda e Nahuane Drumond decidiram mostrar como fazem isso em um dos ambientes mais competitivos da atualidade: o mundo da moda. O trio é protagonista da segunda temporada do reality show Beleza GG, que vai escancarar a luta das profissionais plus size para levantar a bandeira do empoderamento feminino e do movimento body positive. Confira abaixo outros programas famosos por quebrar paradigmas e lugar contra o preconceito por um mundo com maior aceitação e diversidade:

RUPAUL’S DRAG RACE (disponível na Netflix) > O reality show acompanha RuPaul na busca pela “próxima estrela drag da América” em uma competição cheia de estilo, glamour e muito talento.

A VIDA DE JAZZ [terças, 20h30, TLC, 52 e 552 (HD)] > O público acompanha os desafios de Jazz Jennings, uma garota transgênero, na fase mais complicada da vida: a adolescência.

UMA MULHER DE PESO [terças, 22h, TLC, 52 e 552 (HD)] > Whitney Way Thore tenta encontrar seu caminho em um mundo que julga as pessoas pelo corpo. E faz isso da melhor forma: dançando.

A PEQUENA GRANDE FAMÍLIA [segunda a sexta, 6h20, TLC, 52 e 552 (HD)] > O casal de anões Matt e Amy mostra o dia a dia da família na luta contra o preconceito e na busca pelo sonho do próprio negócio.
 
DEUS SALVE A QUEEN B
Grammy Awards, dia 31, 21h, TNT
 
Não é o disco, nem a bolacha escura do LP, nem o brilho prateado do CD. A supremacia de Beyoncé nas indicações do Grammy de 2021 mostra que a indústria fonográfica é muito mais do que isso agora. Ela está em todo lugar: nos serviços de streaming de vídeo e de áudio, nos games, nas redes sociais, nas nuvens em que flutuam mídias diversas. A popstar não precisou sequer lançar um álbum para ser a campeã de indicações (nove, no total) em um ano em que a premiação ficou marcada pela dominação feminina. Veja a seguir alguns recordes da Queen B:

7 INDICAÇÕES na categoria principal, Gravação do Ano. Isso fez com que a popstar alcançasse o recorde de Frank Sinatra. Mas Beyoncé ajudou a compor todas as canções pelas quais foi finalista – já o crooner, nenhuma.

79 INDICAÇÕES no total. Com isso, se tornou a mulher que mais vezes esteve entre as finalistas do Grammy. No geral, empata com Paul McCartney na terceira posição – Quincy Jones e Jay-Z, seu marido, estão à frente.
 
24 VITÓRIAS no Grammy até hoje. Isso a coloca na segunda posição entre as artistas
mulheres mais premiadas. Só precisa de quatro troféus dos nove que disputa em 2021 para
superar Alison Krauss.
 
O PALCO DAS GRANDES DECISÕES
Libertadores - Final, dia 30, 16h, FOX Sports e Conmebol TV
 

Com 70 anos de história, o Maracanã vai sediar o jogo que definirá o campeão da atual edição da Libertadores. Será mais uma final disputada no estádio onde todos sonham ver seu clube dar uma volta olímpica. Como aquecimento, lembre algumas partidas decisivas que foram disputadas no “Maior do Mundo”. Não faltam histórias de títulos inéditos, lágrimas (de alegria e de tristeza) e aqueles heróis improváveis que, ao marcarem gols, fizeram o torcedor soltar o grito de: “É campeão!” 

Brasil 1 x 2 Uruguai (16/7/1950 > Copa do Mundo) > O Maracanã foi construído para a Copa de 1950, com o Brasil pretendendo mostrar que tinha condições de sediar uma grande competição internacional e que também possuía um futebol de primeira linha. Um empate contra o Uruguai bastaria para a taça ficar por aqui. Só que, no jogo final, a seleção brasileira, depois de abrir o  placar, sofreu uma virada da Celeste e a partida foi batizada como Maracanazo pelos uruguaios.
 

Flamengo 3 x 2 Atlético-MG (1º/6/1980 > Campeonato Brasileiro) > Aquela que é considerada a
melhor final da história do Brasileirão só poderia ter acontecido no Maracanã. Com os dois
times contando com grandes jogadores, Flamengo e Atlético-MG fizeram um jogo equilibrado,
mas, no final, o time carioca acabou levando a melhor.
 
Brasil 5 x 0 Estados Unidos (26/07/2007 > Pan-Americano) > Faltava no currículo da seleção
feminina um jogo no Maracanã lotado. Ele só aconteceu em 2007, quando lideradas pela
Rainha Marta, as brasileiras golearam os Estados Unidos (com um time misto) por 5 a 0 e
levaram a medalha de ouro do Pan realizado na Cidade Maravilhosa.
O FABULOSO DESTINO DE KEANU REEVES
 

Bill & Ted: Encare a Música, Em janeiro no NOW
Não tente entender Keanu Reeves. Ele desafia a própria definição de astro hollywoodiano. Segundo o dicionário Cambridge, um astro do cinema é “um ator ou atriz famoso por interpretar papéis de protagonistas em filmes.” Bacana, mas o libanês filho de pai sino-havaiano e mãe inglesa é muito mais que isso: ao longo de uma carreira de 36 anos, virou ator de cinema independente, passou por comédias alopradas, fez parte de inúmeros fracassos de bilheteria (e de crítica), viralizou com memes na Internet e se reinventou como rosto lucrativo mais do que qualquer outro da sua geração. Confira alguns trabalhos importantes do ator:

BILL & TED > Por anos, Keanu Reeves lamentou que em seu epitáfio poderia haver a inscrição: “Aqui jaz Keanu Reeves, que um dia interpretou Ted”. Queira ou não, o público guardou uma memória afetiva não só da produção, mas do ator, que tem um estilo de vida completamente diferente do personagem, e Keanu entendeu sua importância, a ponto de topar viver o roqueiro avoado mais uma vez no cinema.

MATRIX > O papel que fez com que Keanu tomasse de assalto os corações dos amantes de sci-fi e entrasse para o time A de Hollywood, seria, inicialmente de Will Smith. Mas o ator provou que o “escolhido” e salvador da humanidade Neo cairia como uma luva para ele. O ator superou um problema na coluna cervical e uma operação para fazer as cenas de ação, que não contaram com tantos chutes por conta de sua recuperação clínica.

JOHN WICK > O ator sobe um nível na atuação entrando para o grupo seleto dos action heroes maduros. A oportunidade de fazer um filme de ação com um subtexto forte, uma história de superação e vingança com altas doses de artes marciais e lutas coreografadas fizeram com que Reeves fizesse um treinamento muito forte com ações táticas e uso de armamentos que, é claro, viralizaram com seus vídeos nas redes sociais.

CYBERPUNK 2077 > Keanu foi contratado para dublar o personagem Johnny Silverhand em julho de 2018, mas trabalhou sob o pseudônimo de Mr Fusion para manter sigilo. O ator não só emprestou a voz para o personagem, como também teve seus movimentos capturados para dar movimento ao personagem. Reeves se divertiu tanto em seus 15 dias de trabalho que conseguiu dobrar a sua participação no game.